Liderança Saudável

Artigo sobre princípios de liderança saudável.

O mundo está carente de lideranças saudáveis. Isso é uma realidade no campo político, familiar, religioso, econômico, cultural, social e em diversos níveis. Quando um líder atua por interesses próprios ou somente para sua autopreservação e um determinado grupo, todos ao redor sofrem. Mas, quando um líder é justo, todos são beneficiados. E, quando um líder é aprimorado, todos ganham com ele. O sábio rei Salomão escreveu: “O rei que exerce a justiça dá estabilidade ao país, mas o que gosta de subornos o leva à ruína” (Provérbios 29.4). Essa é uma realidade para todos os níveis de liderança.
Não é um princípio que devemos nos lembrar apenas quando pensamos nos que nos lideram, mas, em primeiro lugar, quando olhamos para nós mesmos.

Liderar é influenciar. Por isso, você exerce um papel como líder em diversas esferas da sua vida: em sua família, com seus amigos, em seu ambiente profissional e também acadêmico.

Todos temos este chamado e devemos crescer dentro dele. Exercer uma função é muito diferente do que liderar. Alguém pode dar a você um cargo ou uma função, mas a verdadeira liderança é conquistada. Ela diz respeito à influência e ao impacto que é gerado na vida das pessoas. Um líder tem plena consciência dessa realidade e lida com ela com responsabilidade.

O maior exemplo de líder que a humanidade já teve foi Jesus Cristo. Sua liderança trouxe impactos consistentes e transformadores em praticamente todos os campos do conhecimento e da cultura.

E sua liderança foi pautada pela compaixão e pela ação em favor das outras pessoas.

A exemplo dele, entendemos que liderar é ser um agente de cura, um agente de transformação, um agente de desenvolvimento para os outros ao nosso redor. Se você deseja liderar melhor, aprenda a priorizar as necessidades daqueles a quem você lidera antes das suas próprias. Seja sempre sensível a elas.

O líder saudável é um agente de solução e provisão. É fácil apontar problemas e criticar;mais difícil é possibilitar soluções. Esse é o papel de um líder. Não se acomode com a frase: “não tem jeito!” Busque soluções e saídas. Jesus enxergava além que seus liderados, era otimista e realizador, pois contava sempre com a bondade de Deus.

Ao mesmo tempo, Ele incluía pessoas e conferia-lhes responsabilidades. No milagre da multiplicação de pães, Jesus deu tarefas diretas aos discípulos, e eles tiveram que trazer a comida, reparti-la e distribuí-la.

A centralização é o motivo do fracasso de muitos líderes. Algumas pessoas têm dificuldade de descentralizar decisões até mesmo no casamento! Lembre-se: ou você controla, ou você cresce!

Uma das grandes lacunas da figura da liderança em nossos dias é a falta de integridade em sua missão. O mundo está farto de líderes hipócritas. Mas a liderança saudável é aquela que vive ensinando e ensina vivendo.

Seja íntegro e pronto a crescer. A maneira como você responde diante de cada situação revela quem você é: seu nível de maturidade, sua fé, seu caráter, sua motivação. Seus liderados podem contar com o seu exemplo?

A liderança de Jesus nos ensina que a multiplicação e o crescimento acontecem quando o propósito essencial da liderança é servir os que servem. Quando a motivação é ser canal de bênção para as pessoas. Líderes que atuam apenas para servir ao próprio “estômago”, em última instância, promovem ambientes doentios e consequências ruins para todos. Mas a liderança que serve gera a compaixão de Deus.

Seja um líder, um influenciador, generoso. Há coisas que Deus nos dá que não existem para o nosso próprio benefício, mas para os de outros. Há muitos líderes excelentes em pedir e requisitar coisas, mas não têm a mesma facilidade em contribuir e doar. Quando Jesus multiplicou o pão, o resultado foi que sobraram doze cestos cheios de alimentos. Decida exercer sua influência com responsabilidade e coração para servir, em todos os ambientes que estiver. Quando você cresce, todos ganham com isso!

Com carinho, seu amigo, Pr. Carlito Paes!